Neste domínio, as principais medidas de adaptação vão concentrar-se nas áreas verdes alvo do projeto, tendo por objetivo aumentar a cobertura de solo com arbustos e árvores (em áreas que atualmente são relvados), melhorar a estabilidade de margens da ribeira da Turgela, bem como apoiar a retenção de águas superficiais.

As soluções previstas, de caráter demonstrativo, seguirão abordagens já promovidas noutros locais, mas que ainda precisam de ser avaliadas para um uso mais amplo no contexto geográfico do projeto. Espera-se que promovam uma maior resiliência a eventos climáticos extremos e melhores condições microclimáticas (por exemplo, através de ensombramento) no ambiente urbano.

O aumento do ensombramento de espaços verdes (abrangendo cerca de 10.100 m2) contribuirá para minimizar os efeitos das ondas de calor, melhorando as condições microclimáticas das áreas verdes e dos bairros residenciais adjacentes. À medida que as árvores crescerem, irão proporcionar a redução da temperatura do ar e condições de vida mais adequadas.

O aumento da cobertura do solo, abrangendo cerca de 9.000 m2 de atuais relvados, permitirá ainda melhorar a retenção e absorção de água aquando da ocorrência de chuavadas de alta intensidade e curta duração, reduzindo a erosão nas margens e probabilidade de inundações. Tais efeitos serão particularmente esperados na infraestrutura verde que existe ao longo da ribeira de Turgela, com uma área total de 187.517 m2 e uma extensão de 1,8 km, ambos relevantes para a escala de intervenções.